O presidente da Cielo, Eduardo Gouveia. Foto: Alex Silva/Estadão

Cláudio Marques

Um dos 22 presidentes de empresas que aderiram ao programa CEO por um Dia, Eduardo Gouveia, da Cielo, diz o que acredita ser a principal mensagem que poderá passar ao estudante que irá acompanhar sua rotina de trabalho: “Se depois de um dia eu conseguir, no mínimo, tocar esse jovem a respeito da importância da gestão de pessoas, do foco em gente, na felicidade do time, terei cumprido meu papel”.
O CEO por um dia foi desenvolvido pela Odgers Berndtson, que atua no segmento de recrutamento e seleção de executivos. No Brasil, tem o apoio da PDA Internacional, do Estado, da Machado Meyer Advogados e do Centro de Carreiras da FGV Eaesp.
A empresa vai selecionar os 22 estudantes do penúltimo ou último ano de qualquer curso reconhecido pelo MEC que irão acompanhar a rotina do principal executivo da empresa durante um dia inteiro.
“Os alunos terão uma experiência inédita e irão viver uma situação que muitos executivos mais seniores nunca viveram”, diz o presidente da Odgers, Luiz Wever.
“Há um aspecto muito bacana que é a parte da troca. Receber um jovem e de alguma forma contribuir para uma orientação, para algum insight, para algum direcionamento, isso já valeu o programa”, afirma Gouveia, ressaltando que também espera aprender com o jovem. “Esse processo de troca é o que mais encanta no projeto.”
Gouveia diz que pretende mostrar como divide seu tempo para conseguir dar conta de seu dia a dia. “Acho importante ele pegar um dia especial, em que haja um mix de várias atividades. Eu espero, e realmente vou combinar com o jovem, para que ele comece o dia na minha casa.”
A intenção é que o selecionado tenha uma rotina intensa, como ele faria. “Se for um dia de treino, ele deve fazer academia comigo, às 5h30 (risos). “Então, minha ideia é que ele tome café com minha família, que amanheça na minha casa e tenha uma rotina de muitos compromissos”.
Tempo. Desta maneira, acredita Gouveia, ele conseguirá mostrar como é a alocação de tempo durante um dia da vida do executivo. “E, por outro lado, eu espero no final do dia mostrar para esse jovem a importância do foco em pessoas”, reforça.
O executivo diz que teve vários gurus ao longo da carreira. “Vários chefes me deram muito coaching. Eu realmente tive muita gente que me ensinou a gostar de gente, a praticar o bem. Houve vários líderes que realmente fizeram a diferença em minha carreira.”
A atenção aos jovens que entram na empresa é fundamental, segundo Gouveia. “Acho que lidar com essa turma     que está chegando é crucial para a companhia, porque ela rejuvenesce o pensar. Então, a mistura do cabelo branco com essa meninada é o que vai fazer a diferença no futuro da companhia”, afirma.
O executivo lembra que a Mastercard é empresa líder no País por ter 50% do mercado de “adquirência”. Tem 2,2 mil funcionários, sendo 1,2 mil no escritório central, mil espalhados pelo Brasil inteiro em 41 escritórios.
“Temos criado aqui um ambiente de transformação digital muito forte”, acrescenta o presidente. Segundo ele, essa medida, além de tornar a empresa “conhecida por inovação e pensamento disruptivo”, contribui para atrair jovens para seus quadros.
As inscrições para o programa vão até o dia 31 de julho e devem ser feitas exclusivamente no site www.ceox1dia.com.br. Durante o mês de agosto será feita a seleção e, em setembro, durante um dia inteiro, os escolhidos vão acompanhar de perto a rotina de um dirigente.

Comentários